Nota de esclarecimento sobre notícia de investigação pelo MP e PF divulgada por site Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Votar)
Nota de esclarecimento sobre notícia de investigação pelo MP e PF divulgada por site

Matéria divulgada por site de Candeias não passa de fatos já investigados e esclarecidos pelo prefeito Luís Ikenohuchi no mês de maio.

Nesta sexta-feira (14), com o título “Prefeito e secretário são investigado [sic] por desvio de combustível pela Câmara”, o site Candeias ao Vivo por meio da autoria de Júnior Brasil, divulgou que uma “nova denúncia de corrupção pode levar aperda [sic] de mandato de prefeito de Candeias”.

Segundo o conteúdo divulgado, “um esquema de desvio de combustíveis na Prefeitura de Candeias de Jamari será investigado pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal. A denúncia está sendo encaminhada aos dois órgãos pela Câmara Municipal com base em uma investigação feita por um grupo de vereadores. A investigação, resultante de uma denúncia anônima, originou um relatório de mais de 400 páginas onde os vereadores o desvio [sic]”.

Mais adiante, a “matéria jornalística” não informa qual secretário municipal também está sendo investigado, mas aponta que “outro fato que chamou a atenção dos vereadores foi a quantidade de combustíveis que vem sendo consumido [sic] pela prefeitura. São cerca de 70 mil litros por mês, 40 mil litros a mais do que era consumido na época do prefeito Chico Pernambuco. O agravante é que a frota de veículos da prefeitura gira em torno de 30 a 40 carros e muitas das ações no município é realizada [sic] pelo Departamento de Estradas de Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos de Rondônia (DER)”.

Outro lado

O prefeito Luís Ikenohuchi informa que nenhum momento foi procurado por qualquer representante do site Candeias Ao Vivo para dar sua versão dos fatos, que estão sendo meramente requentados.

A denúncia vem sendo investigada desde o mês de maio, segundo Ikenohuchi. “Lamento muito que surja esse tipo de notícia para desestabilizar nossos trabalhos, mas é a função dos vereadores e do Ministério Público investigar e trazer a verdade aos fatos, ainda mais que é uma denúncia anônima. O promotor nos pediu esclarecimentos, respondemos de maneira muito tranquila, mas até o momento, não há nenhuma novidade sobre este caso. Estou com minha consciência bem tranquila. Nós sempre zelamos pela transparência pública, pois ela evita danos aos cofres públicos. Quanto mais transparência, menor possibilidade de obscuridade ou crimes”.

Ler 247 vezes